21 outubro 2011

Coisas antigas

Tempo chuvoso, um friozinho bom... Dias assim a gente sente uma necessidade fila da puta de ter alguém do lado (desculpe pelas minhas palavras). Sei que muitos vão pensar, “essa guria não tem mais o que fazer não, ao invés de ficar fazendo esses textos melancólicos?” é o que todos dizem e te respondo meu amigo, não, eu realmente não tenho o que fazer e decidi escrever hoje. Sabe, todos tem uma sede dentro de si, uma necessidade de amar alguém e logicamente de ter esse amor correspondido, mas são poucos os felizardos que se sentem desse jeito. Por muito tempo eu fiquei pelos cantos remoendo coisas antigas, tentando solucionar problemas que já deixaram de existir a muito tempo, procurando em cada canto de mim mesma sobras de algo que já se foi. Eu era boba. O tempo passou, eu cresci e amadureci, aprendi que as coisas iram acontecer no seu devido tempo e que quanto mais eu correr atrás dela, mais ela fugirá de mim. O amor bate na sua porta no momento em que você menos espera, ele simplesmente acontece, não importa a hora, lugar, situação, não importa nada, ele vem e fica, lógico que isso só vai acontecer se você der lugar pra que ele adentre na sua vida. Então pequeno(a), deixa essa angustia de lado, pare de pensar no que passou, afinal de contas poeira antiga a gente elimina e não joga debaixo do tapete. Viva, sinta, passe pelas dificuldades com sua cabeça erguida e tenha paciência pois na hora certa, a pessoa certa vai aparecer.
Reações:

2 comentários: