14 novembro 2013

Velhas cartas

Velhas cartas
Escrevi-lhe loucamente.
Quis te sentir naquela tarde de sol.
Eu busquei vestígios seus no armário, na sala de estar, nas páginas dos livros.
Voltei ao nível zero da solidão.
Voltei pra onde nunca devia ter saído.
Escrevi-lhe novamente.
Esperei ansiosamente por tuas respostas que a mim nunca chegaram.
Pensei então comigo mesma “É, talvez você já tenha me esquecido”
E continue a escrever-lhe, pois se havia algo que me fazia bem,
Era escrever pra você e sobre você.
Mas certo dia, dei por mim mesma.
E percebi que as velhas cartas eu nunca havia lhe enviado.
Na verdade, eu não queria ter-lhe enviado.
Pois as tinha guardado.
Assim como lhe guardo no coração.


Reações:

Um comentário: